Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

entre aspas

"Sempre conservei uma aspa à esquerda e à direita de mim"

entre aspas

"Sempre conservei uma aspa à esquerda e à direita de mim"

já poucos amam até morrer

Julho 17, 2018

image.jpeg

 

Já poucos amam até morrer.  Sabemos há muito que o verdadeiro amor não se escolhe, sente-se, sem resistências ou medo, porque só assim se consegue abrir o coração o suficiente para permitir entrar alguém e deixar acontecer a rendição da alma. É fundamental que nos lembremos sempre que sem amor o nosso compromisso com a vida é quase inexistente.

É imprescindível que saibamos que para amar até morrer precisamos de não ter medo de morrer sem amar....

8 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D